Anatoli

Anatoli

quarta-feira, 4 de abril de 2018

A ERA DOS ASSASSINOS


A ERA DOS ASSASSINOS
Autor: YURI FELSHTINSKY
Tradutor: MARCELO SCHILD
Editora: RECORD
Edição:
Ano: 2008
Nº de Páginas: 392

SINOPSE
Todos os métodos (lícitos e ilícitos) do russo mais poderoso neste século estão nessa biografia de Vladimir Putin. Baseado em uma pesquisa de cinco anos, Felshtinsky conta como uma implacável corporação secreta reivindicou a Rússia e cometeu atrocidades sob a tutela de Putin, durante os oito anos de sua presidência.
DESCRIÇÃO
O século XX entrou na história como uma era de tiranos. Stálin, Hitler, Mussolini, Mao. Grandes e pequenos, extremos e moderados, comunistas e nacionalistas. O russo Vladmir Putin representa um fenômeno completamente novo. Todos os demais ditadores tinham motivação própria e foram autonomeados. Tomaram o poder arriscando suas vidas e o mantiveram superando dificuldades ainda maiores. Putin não lutou para obter o cargo de presidente. Foi selecionado pelo Serviço de Segurança Federal da Rússia (FSB), o serviço secreto que substituiu o KGB soviético.
Yuri Felshtinsky e Vladimir Pribilovski apresentam, em A ERA DOS ASSASSINOS, um relato controvertido do que aconteceu depois que, em 2000, Vladimir Putin se tornou o segundo oficial russo do serviço secreto alçado ao posto de líder da nação. Com base em pesquisas meticulosas empreendidas ao longo de cinco anos, os autores narram a história explosiva de como uma implacável corporação secreta de mais de 300 espiões de alto escalão reivindicou o maior país do mundo, sob a liderança de Putin. Suspeito de inúmeros crimes, incluindo os assassinatos de Alexander Litvinenko e Anna Politkovskaya, Putin jamais respondeu à justiça. Como é possível? Putin é ou não um déspota? Por que Dmitri Medvedev, o arquiteto legal de parcerias comerciais secretas entre Putin e criminosos condenados, foi apontado para o cargo de próximo presidente da Rússia? As respostas estão com o serviço secreto russo, um instrumento impiedoso de opressão cujo objetivo é controlar, subjugar, destruir e matar. Instituído por Lênin em 1917, manteve sua natureza intocada mesmo após o fim do comunismo. Em A ERA DOS ASSASSINOS, Felshtinsky e Pribilovski revelam a verdade sobre o reinado de Putin e o time de agentes da FSB que o apóiam. Após a leitura das revelações, não parece restar dúvida de que, por trás da fachada democrática, a Federação Russa guarda segredos que podem mudar a dinâmica das relações internacionais.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

PT E A IGREJA - A "NOVA" ESTRATÉGIA DA ESQUERDA

Bispos Socialistas (D. Geremias Steinmetz) doutrinavam Católicos em LONDRINA-PR no momento em que lula era julgado em Porto Alegre


O CICLOPE DO FIM DO MUNDO
O Concílio Vaticano II abriu as portas da Igreja ao mundo, abraçou-o e se tornou cúmplice das suas liberdades e libertinagens, dos seus valores igualitários, da sua marcha para a socialização e comunização. O ciclope do fim do mundo nasceu e cospe seu fogo que tudo destrói.
Para piorar tudo, fomos contemplados com um Papa que acelera o processo de destruição de modo que não reste pedra sobre pedra. É preciso dizer NÃO!

A HERESIA DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO